sexta-feira, 25 de junho de 2010

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Resposta a uma pergunta de alguem..."Que é que eu gosto?"

Gosto de quem gosta de mim. :'}
-Gosto de beijinhos
-Gosto de abraços
-Gosto de viver a vida 'a minha maneira
-Gosto de sorrir
-Gosto de olhar as estrelas
-Gosto quando me fazem sentir especial
-Gosto daqueles pequenos gestos que por vezes nos dizem tanto
-Gosto dos meus (verdadeiros) amigos
-Gosto de estar rodeada por aqueles que considero especiais
-Gosto de confiar nas pessoas
-Gosto de me digam as coisas na cara (bem ou mal)
-Gosto de correr riscos
-Gosto das pessoas sinceras e verdadeiras
-Gosto de fazer compras
-Gosto de andar 'a chuva
-Gosto de comer chocolate
-Gosto de me rir sem parar
-Gosto do mar
-Gosto das férias :DD
-Gosto de sair
Gosto de cantar sozinho sem ninguém ouvir LOOL
-Gosto de SONHAR
-Gosto de me sentir bem comigo mesmo
-Gosto de ouvir "AMO.TE" ou um "ADORO-TE"
-Gosto daqueles momentos inesquecíveis mesmo do (L)
-Gostava de ser verdadeiramente feliz e não apenas agir como se o fosse mas sim senti.lo plenamente e poder partilhar essa felicidade
-Gostava que tudo durasse para sempre
-Gostava que o amor e a amizade fossem sempre sinceros e eternos
-Gostava de poder voltar a ver o mundo da mesma maneira que via quando era criança
-Gostava de não sofrer por amor
-Gostava de não gostar de quem não gosta de mim
-Gostava de conseguir mostrar o que sinto, de me expressar
-Não gosto da falsidade nem da hipocrisia
-Não gosto de pessoas egoístas
-Não gosto de ver os meus amigos em baixo
-Não gosto que me mintam
-Não gosto que me julguem sem me conhecerem

terça-feira, 15 de setembro de 2009


Sonhos haviam

Mas foram desfeitos



Como aquela cama

Agora desfeita e vazia...



Luzes sempre se acendem

Umas iluminam

Outras por vezes cegam



É a rotina...

Célere

Célebre

O tempo



E o anonimato...

Raios que ofuscam

Homens desconhecidos

Mulheres pintadas

Umas putas outras beatas...



E o tempo vai passando

Os sonhos morrendo na apatia

Lençóis queimados



Eras tu quem mentia...

Restou a saudade

Uma realidade desconfortável

Porém acolhedora...

..... amor impossível....hum....


Não existe amor impossível, apenas pessoas incapazes de lutar por aquilo que se chama AMOR

Fecha os olhos…

Fecha os olhos…
Deflagram chamas do teu corpo
E surge o verbo, aceso
Em cataclismos rápidos

Na cegueira da verdade.
Abre as mãos…
Entrega-te sem adjectivos inúteis
Nem ambições exageradas
Ao poema que voou
Qual gaivota sem ninho.

Aceita…

Nenhuma palavra te pertence
E o espelho parte-se com a facilidade
Da morte que também te chega
E só te ressuscitam os versos…

Procuro-me (te)

Procuro-me, nesta ausência de mim,distante do olhar da palavra,na inutilidade das horas que teimam em passar devagar, silenciosas, talvez já mortas(como eu…).
Reconheço a alma escondidaatrás do véu da loucura e, sem vislumbrar teu rosto,reconheço os traços e o toque dos teus lábios.
Procuro-me em ti E escolho morrer nesse beijo (que quero, desejo).
Busco as palavras certas Que s’ocultam e estendem entre vogais sem nexo,e espero que me encontres aqui…Onde já me perdi!

terça-feira, 26 de maio de 2009

Vida... tempo

Quando a luz se faz outra, quando os ramos da árvore que somos soltam folhas e o sangue que tínhamos não arde como ardia, sabemos que viemos e que vamos. Que não será aqui a nossa festa.
De súbito chegamos a saber que andávamos sozinhos. De súbito vemos sem sombra alguma que não existe aquilo em que nos apoiávamos. A solidão deixou de ser um nome apenas. Tocamo-la, empurra-nos e agride-nos. Dói. Dói tanto! E parece-nos que há um mundo inteiro a gritar de dor, e que à nossa volta quase todos sofrem e são sós.
Temos de ter, necessariamente, uma alma. Se não, onde se alojaria este frio que não está no corpo?
Rimos e sabemos que não é verdade. Falamos e sabemos que não somos nós quem fala. Já não acreditamos naquilo que todos dizem. Os jornais caem-nos das mãos. Sabemos que aquilo que todos fazem conduz ao vazio que todos têm.
Poderíamos continuar adormecidos, distraídos, entretidos. Como os outros. Mas naquele momento vemos com clareza que tudo terá de ser diferente. Que teremos de fazer qualquer coisa semelhante a levantarmo-nos de um charco. Qualquer coisa como empreender uma viagem até ao castelo distante onde temos uma herança de nobreza a receber.
O tempo que nos resta é de aventura. E temos de andar depressa. Não sabemos se esse tempo que ainda temos é bastante.
E de súbito descobrimos que temos de escolher aquilo que antes havíamos desprezado. Há uma imensa fome de verdade a gritar sem ruído, uma vontade grande de não mais ter medo, o reconhecimento de que é preciso baixar a fronte e pedir ajuda. E perguntar o caminho.
Ficamos a saber que pouco se aproveita de tudo o que fizemos, de tudo o que nos deram, de tudo o que conseguimos. E há um poema, que devíamos ter dito e não dissemos, a morder a recordação dos nossos gestos. As mãos, vazias, tristemente caídas ao longo do corpo. Mãos talvez sujas. Sujas talvez de dores alheias.
E o fundo de nós vomita para diante do nosso olhar aquelas coisas que fizemos e tínhamos tentado esquecer. São, algumas delas, figuras monstruosas, muito negras, que se agitam numa dança animalesca. Não as queremos, mas estão cá dentro. São obra nossa.
Detestarmo-nos a nós mesmos é bastante mais fácil do que parece, mas sabemos que também isso é um ponto da viagem e que não nos podemos deter aí.
Agora o tempo que nos resta deve ser povoado de espingardas. Lutar contra nós mesmos era o que devíamos ter aprendido desde o início. Todo o tempo deve ser agora de coragem. De combate. Os nossos direitos, o conforto e a segurança? Deixem-nos rir... Já não caímos nisso! Doravante o tempo é de buscar deveres dos bons. De complicar a vida. De dar até que comece a doer-nos.
E, depois, continuar até que doa mais. Até que doa tudo. Não queremos perder nem mais uma gota de alegria, nem mais um fio de sol na alma, nem mais um instante do tempo que nos resta.

domingo, 26 de abril de 2009

Flores ...Adoro está imagem...



Um dia conheci o Love... engraçado como as coisas são , entrei numa relação descrente nas claro que adorava a miuda em causa, adorava-a a forma como nós os dois sintonizavamos todos os sentimentos numa simbiose perfeita que nós levou a apressar a vivencia a dois, sentido esse estranho magnetismo, claro que depressa o longe se fez perto , valeu a determinação da piquena que mais destemida que eu, se amandou de armas e bagagens pro porto, e ainda sem grande conhecimento de ambos... eis que demos por nós estavamos a viver a mais louca historia de amor... enfim...ela muito imatura eu cheio de danos causados por uma atribulada separação.. nas unidos por um sentimento muito forte, eu com duvidas ela lutadora com certezas...

Continuo depois... não me apetece hoje falar disto...

terça-feira, 10 de março de 2009

Flores, vou falar de flores.... 1ª Parte.

Preambulo

Á uns anos valentes atrás , ainda era eu ainda um jovem de 17 anos, irresponsável, inconsequente e timidamente encantador, travei a minha primeira batalha emocional, naquela altura e sem qualquer preparo, recordo-me que senti o primeiro encontro com aquilo que alguns chamam de “primeiro amor” e ainda mais grave alguns adjectivam como “ O mais importante , que nunca se esquece” , ora eu em oposição a isto não chamo de primeiro amor , chamo sim de Atracção Ingénua , não vou falar dos adjectivos que eu utilizo pois seria de certo alvo de apedrejamento e muito possivelmente, seria pendurado pelos pés num qualquer poste de iluminação desta bonita cidade , pelos mais devotos e eternos seguidores da Primeira Doutrina, ora passemos aos factos:
Ela era linda de morrer, ainda hoje o é miúda ruivita, com um cabelo de meter inveja a qualquer uma dessas famosas actrizes de cinema mais badaladas, carita muito engraçada, e dona de uma personalidade muito querida nas determinada, era ela naquela altura miúda lá prós seus 16 anitos, eu um jovem atlético e musculado de 17, praticante de vários desportos físicos e aluno razoável para não dizer Mau….
Ela fazia anos…. Problema…. Que vou eu dar a miúda….
Ora umas quantas vozes sábias sugerem-me umas flores… em seguimento do sábio conselho, eis que o moçoilo, abdica de uma pequena parcela da semanada , salvo erro, naqueles dias os famoso 100 paus, que tinham de dar para eu me deslocar, almoçar no liceu, e ainda pra sair no sábado e sexta a noite, continuando.. Local: florista da Avenida Fernão Magalhães, perto da praça Velasquez, no Porto, entro com vergonha e peço a formosa e bem avantajada florista, que me recordo da figura na integra, uma flor para uma menina que fazia anos, primeira pergunta, é para a sua mãezinha ou para sua avozinha? Pronto caldo entornado…. Eu rapaz tímido , fiquei sem coragem para dizer que era para minha namorada , e lá disse a simpática senhora, sim sim é pra mãezinha, a segunda pergunta ainda mais difícil era de responder, que flor deseja?
Ora eu que de flores só conhecia as verduras que eram postas lá na mesa em casa, mal sabia o que dizer, e requisitei os préstimos da gentil senhora, ela de logo começou a arranjar uma Rosa, que depressa transformou numa coisa que naquela altura aos meus olhos era obra de arte, paguei cerca de 15 escudos se a memoria não me falha.
Bem lá apareci em casa da Miuda, toque na campainha já carateristico, eis que a moçoila quase em voo picado se lança contra mim, eu com o ramito atrás das costas , depois de lhe dar a beijoquita, disse Miuda tenho algo para ti neste teu dia especial, e sem mais palavras coloquei a frente dos olhos dela a Rosita……. Bem o impacto naquela altura valeu-me muito mais do que aquilo que posso aqui revelar..nas aqueles olhitos pretos , brilhavam de uma forma que ainda hoje eu revejo quando olho as estrelas nas noites mais escuras bem longe da cidade.

Eis aqui a primeira experiencia que tive com flores.
Vou dividir isto em capítulos, pois o tema requer um tratamento especial, pois falo na primeira pessoa de forma que fecho aqui o Preambulo.

domingo, 1 de março de 2009

"Como é bom contemplar o céu, interrogar uma estrela e pensar que lá longe, bem longe, um outro alguém, contempla este mesmo céu, esta mesma estrela e murmura baixinho: Saudade!""

domingo, 14 de dezembro de 2008



Desejos de Feliz Natal
Por ser uma ocasião a que eu dou especial valor são estes os meus votos para todos .
beijinhos e abraços para todos

quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Ilusão


….repetidas vezes , o pano cai , e cai...e cai… sempre da mesma forma , nenhum insólito modifica a sistematização ..
Corpos e almas rodopiam , só eles sabem o que auguram , o desejo é, possuir, ter, ligação, nas sempre , sempre de forma concreta e absoluta.
Por ser efémero, encarno a mais bela e perfeita alma, que postula a sede das necessidades, é simbiose perfeita, entre o “estado” criado e a realidade fisica .
Belos corpos dotados de alma, que se embrenham nos poros da pele que tanto desejam possuir, já qualquer forma de irreverência foi aniquilada, o ponto de retrocesso foi ultrapassado..
Trocam-se fluidos, sentem-se temperaturas, roçam-se as texturas, impregnam-se cheiros na pele nos cabelos …e mais fundo…na alma , dura... dias, semanas e mais longe não é suposto ir…. Nas vai, ás vezes.

É exigida a recuperação pois os ciclos são cada vez mais curtos.

De novo nos bastidores, no camarim.. onde a luz da realidade , sentado na velha cadeira, observo aqueles olhos, reflectidos.. Espelho, que teima em nunca mudar, reflexão é algo que já nada me diz.
(gravura retirada da net)

segunda-feira, 13 de outubro de 2008

sem titulo..


Por mais dificil que pareça, aqui venho sempre, em dualidade permamente ,entre a necessidade de realizar aquilo a que me propos na minha vida académica, e a divagação no meu universo paralelo, tento sempre entender o que aqui me traz na razão absoluta da percepção do entendimento intangivél de mim mesmo.

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Nada: Preambulo

hoje deixo-me flutuar ao sabor das marés condicionadas pelos ventos que eu mesmo comando..
serão meus dias sempre novos com a presença de elementos tão sensatos que melindram a minha irracionalidade racional.
Serás Tu..!!! que te impões de uma forma tão clara , que me é difícil entender, a minha visão fica baça.. não consigo entender .....na realidade nunca eu entendi .. sempre preferi ausentar-me e manter-me nesta calota polar, que de frio só têm mesmo a insistência de minha ausência sentimental.
Refugio-me na total ausência de sentimentos, onde só por entre sorrisos deixo escapar uma envergonhada manifestação de bem estar ,não crédulo ou de sentido lato dúbio... nas tu achas que me consegues alcançar , talvez pela simplicidade que a maioria das pessoas ditas não estranhas, vivem pois a ausência das grandes procuras, exaustivas e permanentes, sobre todo o fundamentalismo racional do estado da dependência sentimental, que alguns teimam em chamar amor.
Consigo passar, horas ..dias .. a fio a ouvir-te e a ouvir-me a mim mesmo a tentar entender e projectar na sua forma mais pratica e concebível a vivência comum entre dois seres humanos, o que me é difícil nas não impossível.....viver , não da forma convencional essa nunca em mim foi opção... nas sim num lirismo Platónico a roçar as fronteiras do realismo, e fazendo inserções continuadas num perfeccionismo não existencial... que não é concebível nem vivível.. pois não existe nada perfeito, tento fazer e fechar as contas, tento fazer o encontro do somatório do idealismo que eu concebo e da Razão que tu me transmites, não encontro nunca uma solução prática, pois sempre consigo amontoar um sem fim de perguntas e e de questões que só os dias poderão responder , logo se não existem respostas não consigo ser prático, e fico-me sempre na divagação das minhas mais profundas questões, que eu mesmo insisto em parir...de forma permanente , sim de facto não é novo o que eu digo nada é novo, a diferença é que sou Eu, já a muito que decidi para mim ,viver num sub mundo do meu mundo, viver em duplicidade, onde sempre me encontro comigo mesmo numa tentativa de não incomodar terceiros que por vezes têm uma certa dificuldade em entender que minha mente têm asas que a toda a hora me transporta para universos paralelos, onde desde sempre eu mesmo me respondo a mim mesmo, pois nada me satisfez, nada filosófico me preencheu na totalidade, nada do muito que eu já procurei, me fez entender e até satisfazer a auto necessidade do entendimento da Razão da razão de um colectivo.. doutrinas, correntes filosóficas, a todas atribuo uma causa logo efeito... todo me parece tão longínquo tão inalcançável, nunca eu desisti do entendimento e consigo elaborar a mais perfeita das teorias com adaptações continuas, ano apos ano... sem nunca me esquecer dos inícios de minhas dissertações.. é difícil ter espaço dentro de mim, para te dar a atenção que tu requeres.. não é difícil a vivência, nem me causa mal estar, antes pelo contrario, no entanto é na minha ausência mental que as tuas perturbações vão iniciar.
Tenho sempre a sensação que nada é importante que o mundo fisico não é de facto importante, tento talvez permanecer no meu sub mundo , onde tudo me parece fazer sentido, onde a Ordem não é subjacente ao colectivo.
Ser politica e socialmente correcto aos olhos de uma sociedade cada vez mais discriminatória pela sua futilidade.
Não tenho tempo para nada...mesmo não fazendo nenhum... nunca tenho tempo para absolutamente nada... estranho.... !!!! por falar em tempo... vou indo... não me preocupo muito a ordenar os pensamentos ou até o texto.. se eu o fizesse nunca este estaria dado por terminado e seria a obra de uma vida....

Kiss kiss

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Principe Encantado Versus Lobo Mau

" Não Procures o Principe Encantado......

Procura antes o Lobo Mau....."


Sabes é que o Lobo...

Ouve-te Melhor....
Cheira-te Melhor...
Vê-te Melhor.....
e Come-te Melhor..

E como Bonús .... ainda têm outras surpressas..... Nas Sempre ...BEM MELHOR
achei piada e este texto que retirei de um blogue associativo .... ..

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

O 6º Sentido das Mulheres..





Bem, num post meu anterior, nos coment's a determinada altura pedi a uma Bloguista que eu gosto muito de ler, que me falasse sobre o sexto sentido das mulheres, claro que em tom de desafio.


Bem o que eu fui fazer!!!






Eis-me aqui num resenho elaborado por Uma Bloguista que escreve somente pelo seu 6º Sentido, poís nunca na vida me viu ..


Transcrevo tal e qual:








Pele de lobo
sorriso de...tentação


A escolha do lobo como animal para te representar foi, sem dúvida, acertada.
Como este animal tens uma percepção aguçada, um espírito brincalhão e uma capacidade intrínseca para entenderes o que se passa à tua volta.
És curioso, intuitivo, instintivo e possuidor de uma forte capacidade de adaptação às circunstâncias, ou então fazes com que as circunstâncias se adaptem ao que queres.
Sabes sentir, se impelido a isso… disfarçar, se não confias e amar profundamente…se te tocarem a alma com um fogo muito especial.



Tens a sensualidade, e mesmo um certo grau de sexualidade à flor da pele, o que faz com que a parte carnal seja muito importante na tua vida, sem isso sentes-te amputado de uma parte de ti…mas sempre complementada com uma riqueza interior muito forte.



Por esse motivo atrais facilmente pessoas do sexo oposto, o que de alguma forma te motiva e dá prazer…pois adoras Sentir (assim mesmo com S grande)!
Adoras de ser provocado e de provocar, como se houvesse sempre mais um obstáculo a ser ultrapassado.



Tens um carácter nobre, o que faz com que por vezes te sintas usado por quem ajudaste, talvez por isso te vais fechando cada vez mais numa concha que criaste só para ti… sofreste e fizeste sofrer, talvez por essa razão agora cries barreiras que antes não criavas.
Gostas de te auto-analisar, porque assim te conheces melhor e descobres potencialidades que estavam adormecidas…por isso gostas de ti.



Chegaste a uma fase da tua vida em que tens quase tudo o que desejas, falta-te apenas preencher um vazio que te acompanha há anos…mas no fundo continuas com uma dúvida: será que o queres mesmo preencher? Será que ao fazê-lo não vais perder um espaço que te permite absorver tudo o que queres, um recanto onde te podes encontrar contigo mesmo?








Beijinhos para ti ,Carla (Blogue Palavras em Desalinho)
;-) Kiss Kiss

terça-feira, 9 de setembro de 2008

Insustentavél...

Sim, sou difícil de compreender
Sou generoso e Sou cruel
Sou pacifico e Sou guerreiro.

Não pensem que não sofro
Por vezes, na busca de mim mesmo
Preciso agir assim.

Mesmo sem desejar
Serei o teu carrasco
Quando dele tu precisares
E serei o teu anjo
Para tu te encontrares.

O poema que parece enrolado
Com palavras desencontradas
Assim como eu, terei um fim inesperado.

Procurei princesas pelo jardim,
Mas somente Rainhas vieram até mim
Foi assim na primeira vez
E será assim até o fim.
;) kiss kiss

domingo, 7 de setembro de 2008


WAKE ME UP....


.I CAN'T WAKE ..UP..


;)


terça-feira, 26 de agosto de 2008

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

Samurai sem Sabre


Na clausura dos momentos vividos, alguns rasgados ,outros ainda só pressentidos e esses sim tão ambicionados.. no que não vivi é que reside a minha solidão…

Existe a minha solidão, nada ….é , quando mergulho fundo ,viajo mais longe na minha própria solidão, …. me sinto solitário... essa é a Minha Solidão.

Vou onde desejo em terra firme …pois já os anos me permitem comandar meus rumos ..nas reencontro-me sempre na minha solidão , por estranho que pareça vivo com ela desde que existo… reflexo do meu espelho, confessionário , cântaro de mil anos de sorrisos e lágrimas , não consigo ver nem quero acreditar que alguém mais, saiba do que estou a falar…pois a intensidade é tanta.. sempre sempre que não existiu nada nem ninguém que me fizesse parar…nem por um único minuto… minha mente é meu mundo… e nesse mundo ninguém entrou… eu abri muitas poucas vezes a porta já mostrei a cor desse meu mundo… nas a paleta era tão grande…que cinquenta milhões de pantones não conseguem descrever o turbilhão da áureas.. decido aqui ficar… decido sempre aqui vir..

Apreendo e reaprendo as grandes lições de arte, seja que área for..eu encontro-me em mim… meus próprios espelhos reflectem , vida..ainda por viver..

Penso que os dias não repetidos, nunca iguais de minha vida se assemelham a uma gigantesca orquestra a tocar fora de tempo.. … nas sempre com o mais límpido e harmonioso sabor de cada instrumento …

Pergunto-me repetidamente ..vezes sem conta… porque não saís daqui….!!!

Lamento-me por não conseguir acompanhar-me a mim mesmo, existem dois tempos em mim, a velocidade que processo na minha mente e a incapacidade que tenho em escrever …. Alguém sabe decerto o que eu estou a falar …. Alguém que eu ainda não conheci..note-se bem….

Estou aqui pois preciso de aqui estar… sempre estive.. Sempre desde que nasci..

Para que sair…..!!!!!

Se aqui fui feliz, se aqui foi vencedor, se aqui sofri se aqui foi derrotado se aqui vivi, se aqui me recuperei de minhas maiores perdas se aqui ultrapassei as maiores dificuldades de minha existência acho que se daqui sair ficarei como um…. Samurai sem Sabre….


Cada segundo que passa... aprecio mais a vida, e sabe bem..bemmmm não ter sabre..
parece desalinhado!!... não é..



kiss kiss

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Sentidos

Tu harmonizas com o fim de embelezar
Modelando a arte
Selas o armazém da elegância
Com o tom galáctico da integridade
És guiado pelo poder do livre-arbítrio

"Posso tecer a arte dos meus pensamentos para explorar livremente."
;) Amigo A.B. entendes ..... eu espero que sim

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Lobo..




Muitos deuses e deusas, ligados à Lua, tinham também como símbolo o lobo.


O lobo uiva para a Lua, assim como os cães; eles caçam e brincam ao luar.


As sacerdotisas da Lua de muitas culturas eram adeptas de viagens astrais e transmutações, talentos normalmente praticados à noite.


Também celebravam rituais, dançando e cantando a céu aberto, sob a Lua.


Um festival romano, a Lupercália, honrava a deusa - Loba Lupa ou Ferônia.


Os nórdicos acreditavam que o lobo gigante Hati perseguia a Lua e nos dias finais comeria esse corpo celeste.




Há sempre uma LUA a iluminar um Lobo.... ;)
senão ele não uiva...... uma gota de bom gosto

In Love .....whit my sport....

não me canso de montar de saltar.... leva-me longe ..o meu Cavalo.... em cima dele sinto-me Livre , é estranho alguem entender, a ligação que eu tenho aos cavalos, a minha relação com o meu animal é de grande respeito, e quando o monto, sinto que a harmonia têm de ser exemplar, apesar de muitas e violentas quedas, nunca eu senti em ninguém um tão grande respeito...
ops...alguém no post anterior comentou o seguinte:
EU TENHO UM AMOR ASSIM...
Sobre quem têm um amor, como eu descrevo, que aproveite ..enquanto dura....e nas paragens forçadas ou não... que sinta se é bem igual ao que eu no meu post, descrevo.....
e que seja muito feliz... pois o preço do amor....é...blá blá blá

quinta-feira, 24 de julho de 2008

Para ti que me procuras...

All of these lines across my face
Tell you the story of who I am
So many stories of where
I've been
And how I got to where I am
But these stories don't mean anything
When you've got no one to tell them to
It's true...I was made for you
I climbed across the mountain tops
Swam all across the ocean blue
I crossed all the lines and I broke all the rules
But baby I broke them all for you
Because even when I was flat broke
You made me feel like a million bucks
You do
I was made for you
You see the smile that's on my mouth
It's hiding the words that don't come out
And all of my friends who think that I'm blessed
They don't know my head is a mess
No, they don't know who I really am
And they don't know what
I've been through like you do
And I was made for you...
All of these lines across my faceT
ell you the story of who I am
So many stories of where I've been
And how I got to where I am
But these stories don't mean anything
When you've got no one to tell them to
It's true...I was made for you


"Brandie Carlile- The Story-- But could be my story....

Sei que alguem, em algum lado, anda a minha procura, ou que até nem me procura por pensar que eu não existo... nas existo.
Nunca lhe vi a face, não lhe sei a cor dos cabelos.... nas já lhe senti a alma.
E as minhas historias, vou partilhar sim com essa pessoa que hoje apenas a sinto... nas quando ela tomar forma, vou mostrar-te este blogue e este post , e dizer-Te ao ouvido...

............ tu antes de o seres.... já o eras para mim, eu sabia que ias aparecer, é só uma questão de tempo, eu vou gostar tanto, Tanto TANTO de TI, que aqui e por antecipação do que eventualmente não vou ter tempo para te dar... deixo-te já um monte de beijos doces a tocarem-te aquilo que eu mais em ti desejo..o calor da tua Alma.... e o sabor do teu Amor...

para ti que andas ai....com todo o meu Amor.. S.P. Wolf

as vezes..cada vez menos...


as vezes sinto-me a minha procura,
no meio de mim mesmo...
ninguem me segura os pensamentos,
que em rodopio giram sem fim
tornado violento
não sou dono da minha vontade
não existe vontade

se o amanhã fosse minha vontade
não existiria o meu amanhã
pois nem hoje sei o que amanhã quero

tão fútil e oca que vida é
quero-me a mim mesmo
a memoria do que eu era
o espelho do que não sou

quarta-feira, 23 de julho de 2008

Estados



Aconteceu rápido demais, não houve tempo de dizer nada...ou reagir ...

Uma Pessoa, Estranho, essa pessoa já estava na minha vida a 11 meses, e sempre me demonstrou muito carinho e afecto, já para não dizer outras coisas, ela tem 31 anos , como mulher é mt interessante.
Essa pessoa foi-me apresentada aqui no Porto, no Twins numa noite de qualquer festa, á cerca de um ano, apresentaram-nos e eu estava com meu amigo e Muy ilustre Adg. G.A. ,claro que eu resumi-me logo ao meu cantito e lá deixei a miúda em paz, ..a coisa passou..ela nem me ligou nenhuma.
E entretanto uma amiga minha, a Carol realizou o aniversário dela, e pronto aqui o Je convidado, não podia deixar de ir pois segundo a aniversariante tinha lá umas quantas pessoas que me queria apresentar, mulherio portanto disponível.rsrsrs, eu depois de ter falado com uma amiga minha de a muitos anos a E. lá fui na esperança de me sentar a beira dela e do namorado o Zé, assim não estava tão só, ok local Horta dos Reis, 21 horas, fez um ano a pouco, pois a situação repetiu-se este ano, lá se amontoavam mais de 70 convivas, eu entrei, sempre discreto, de fato azul escuro, gravata laranja , camisa clara com botões de punho, e muito, muito bronzeado claro... lá me pôs no meu canto, e aguardei, pedi o meu Martini branco seco, e la ia bebericando , sem ninguém me conhecer apenas me olhavam de alto a baixo, pois caso não saibam eu sou giro e extremamente charmoso ...rsrsrs (gaba-te cesto)
Ok eu estava a fica já algo ansioso, pois o pessoal já estava em grupos e só eu estava sozinho ali, armado em parvo, e senti-ma observado por todos, entretanto chega um grupo de 4 mulheres entre os 26 e os 30, que eu não pude deixar de olhar, pois tinham daquelas aureolas que sobressaem, elas todas bem feitinhas e lindas de morrer, pronto eu depois de as ver com um subtil olhar , resumi-me novamente ao meu cantito e a bebericar o meu Martini, nisto olho pró lado e vejo uma das quatro , mal eu lancei o olhar ela acena a mãozinha e a soltar um sorriso de orelha a orelha, eu cá para os meus botões, ela não deve estar a falar para mim, e com indiferença continuei com meu martini sem dar qualquer importância a cena, nas fiquei feliz, pois ela era mesmo gira.

Chega a aniversariante, pomposa e reluzente mulher feita, de 42 anos nas cá uma peça que vos vou contar, mete no bolso qualquer miúda , de imediato veio ter comigo, depois de grande cena de abraços e beijos, cumprimentou o resto do maralhal, entretanto veio em minha direcção com a referida gaja que me tinha acenado e lançado o sorriso de orelha a orelha, eu logo que tinha sido para mim claro e que ia dar esturro, assim foi, ”….. S, não te lembras da A,? , eu lá lhe espetei dois beijos a segurar com firmeza o encantador ombro que estava desnudo..e depois de avivar a memoria , era a do Twins que não me tinha passado cartão nenhum a A.
Ora diz a Carolina , “.. S a A queria que ficasses a beira dela durante o jantar, e da V. e da N., nas sabes S, eu já tenho outros planos para ti…”, eu, ai sim e então quais são, ela, falou-me, “.. queria que te sentasses perto de mim e de umas amigas que andaram contigo de certeza na faculdade pois são economistas , eu olhei para as ditas amigas dela e disse ok, pedi desculpa a rapariga a A, e disse a gente fala para próxima, a A ficou triste como a noite….a Carolina foi distribuir as pessoas pelas mesas e A ficou a minha beira e sorriu muito e a segurar-me no braço disse: S fica a minha beira, eu respondi nas tu estas com as tuas colegas e eu pelos vistos já estou com destino...ela riu e disse tu não és senhor do teu nariz, ...eu pensei assim, realmente vou para a beira daquelas peruas, ná nada disso e abanquei mesmo ao lado dela e das três amigas, bem aquilo foi um escândalo, eu ter ficado a beira delas, nas a Carolina entendeu , entretanto chega a Elisa e o Ze, eu rezei-lhe na pele , ela riu-se e disse ainda bem que cheguei tarde S, senão não ias estar ai sentado no meio dessas miúdas giras, e pronto lá se sentou longe de mim.
Bem iniciaram-se os rituais, logo percebi que tinha ali forte competição, pois eu era a novidade e pelos vistos já bem apregoada, as quatro que comigo estavam essas já me tinham sido apresentadas.
Bem a A. Desde o inicio do jantar que não me tirava os olhos de cima com aqueles olhos grandes e boca bem definida e sorriso meio escondido, lá deixava sair questões, triviais afim de ver se eu me solava, e eu lá me soltei, primeira questão a rapariga, olha lá então outro dia no Twins não me ligaste nenhuma e hoje fizeste questão de que eu ficasse aqui a tua beira, se faz favor justifica-te, resposta de A. Mal aqui entrei e olhei para o canto onde estavas e quando fixaste o teu olhar no meu, deu-me um CLIK ,…. meu deus pensei eu tou, feito ao bife, a ultima vez que ouvi isto levei com uma tresloucada durante uns bons anos da minha vida…cruzes credo.. Abrenuncia… até me arrepiei….
Bem ok disse eu se te deu um clik , tens de te desclicar, pois eu nada tenho para te dar, disse eu, nas a conversa continua, bem já ia tarde a noite, e rumamos em direcção ao Pop, eu segui no meu bólide, e elas no delas, mais o resto do maralhal, eu claro na minha como sempre depois de uns copos, quero é ouvir som bem alto e curtir, curtir sempre de olhos fechados e dançar.. entretanto vou a um dos bares e vejo A , a meter duas vodkas com laranja de uma assentada no papo, ela que me disse que não bebia e não bebeu nada de alcoólico durante o jantar, eu passei-me e sai loguinho da beira dela, enfim mais uma perdida disse eu , e lá continuei as minhas danças, com as outras miúdas.. passado uma hora ou nem isso A, apanha-me parado num dos bares, e sem mais nem porque , agarra-me a cara com as duas mãos e espeta-me um french kiss, daqueles que não da nem para descrever… meu deus fiquei sugado…. Claro que depois lhe disse olha não é que eu não tivesse gostado nas porque assim ? Resposta dela, mal entraste aqui eu vi que não te ia alcançar estavas sempre a sorrir nas senti que não me estavas a ver com os mesmos olhos que eu te vejo a ti, por isso bebei duas vodkas e desinibi-me e ganhei coragem para te dar este beijo…eu ri-me como um perdido e reforcei não precisavas disso para me dares dois beijos..bem a coisa lá se passou trocamos telefones e eu fui emborinha.
Passado um dia trimmmm trimmmm, era ela…vamos tomar um coffe… eu! porque não , lá fomos…claro que o resto não conto…nas fui bom demais…principalmente a parte em que acordei com um umas deliciosas carícias muito ternas ,e por aqui me fico…depois disso, recebi muitos telefonenas dessa pessoa nas…nunca mais a vi… pois não queria envolvências.

Entretanto e recente acho que fui no dia 12 deste mês , recebo um telefonema e imaginem era ela a A.

….sou a A lembraste de mim, claro que me lembrava…

Jantar …a dois…Leça..logo as 20hrs… eu estava naquele dia destruído mentalmente arrasado…. Nas lá fui..

O Jantar correu muito bem..depois black coffe ali em Leça…
A surpresa verdadeira, foi quando fomos pró carro e em frente a casa de chã em Leça eu estacionei o meu M. noite linda claro …ela nem tempo perdeu… tomou a posse da minha boca, com a dela claro… e dizia coisas que eu nunca pensava ouvir… tipo nunca me esqueci de ti… bla bla bla…. Nas eu acredito nela… bem nem imaginam o que se faz dentro de um M. e ainda por cima no banco do condutor…… eu que não sou (era) nada dessas coisas , abri o tecto de abrir…e entreguei-me nas mãos daquela menina..que me ensinou varias técnicas que eu mesmo desconhecia…nas my good, bom de mais …. Nota 20, eu fiquei logo de imediato passado com ela… adorei a cena dela..e acreditem ela é daquelas que não parte um prato…a primeira vista…rsrsrs, já agora fiquei cliente, e depois disso ´com a mesma pessoa tive uma experiencia tambem unica...imaginem num parque publico de estacionamento tambem no meu M. num qualquer centro comercial desta bonita cidade...rsrsrs gande maluca.....

Coisas que eu senti, e coisas principalmente que ficam pelo sentir, e eu que pensava que já nada mais iria sentir. Vive-se enquanto durar..... e sempre sempre com a maior intensidade...


Vitoria Vitoria, a assim acaba para já a história…rsrsrs

Kiss kiss

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Estados muito Sentidos


Porque é que me deste aquilo que nunca ninguém me tinha prometido?
Porque é que me fizeste desabrochar de algo tão profundamente em Mim rejeitado….por obra do passado, nunca revelado e a sete chaves guardado..
A saudade que hoje, já sinto de ti ,assemelha-se a uma melodia quente, líquida e muito distante. Obrigavas-me sempre a ver o luar, mesmo quando eu não queria...
e eu nunca te conheci.....apenas te senti..
"And I can't sleep
I need to tell you
Goodnight"
(Evanescence-You)

sábado, 19 de julho de 2008

Douro

Rio Douro já a entrada da Marina , na parte superior da barragem de Crestuma Lever, já o Sol dava lugar a Lua, depois de umas boas horas a apreciar este rio que já tantas vezes naveguei e nunca me canso, desliguei o motor e sem lançar ferro, deixei-me á deriva e ao sabor do pouco vento, e flutuar sob os meus pensamentos.
Sinto-me livre de qualquer preconceito, estou só, posso pensar e deduzir, posso amadurecer alguns acontecimentos recentes, que me têm dado que pensar, nas que me ajudaram muito a tomar algumas atitudes, nomeadamente esta, de criar este blogue.
Adoro Danças com Lobos, pois são as minhas danças, a dança da minha vida, assim eu sou, assim eu penso, assim eu sinto.
Não vale a pena pensar muito no amanhã, pois daqui a umas horas, o amanhã de agora é o ontem do amanhã, por isso, vai-se vivendo, aquilo que os momentos nos vão dando com a intensidade máxima.
Já não consigo estar num sitio que não me dei-a prazer, ou estar com pessoas que eu não quero estar, já estou farto de esconder aquilo que eu gosto e de quem eu realmente gosto, só porque não se adequa ou não fica ou é demodé, ou outro qualquer adjectivo, bem, já me deixei disso a muito parece egoísmo nas não o é.
Acho que todos devíamos ser assim, épa porque é que certas pessoas têm de omitir determinadas situações, tipo se eu sou Portista assumo perante todos que o Sou e também se gosto de ouvir Marco Paulo, porque carga de água é que se têm de esconder que se gosta do raio do homem, eu por acaso não gosto, contudo a situação é as pessoas que não conseguem viver com as suas verdades, passando estes dois pequenos exemplos para todas as situações da vida, as nossas verdades são a única coisa que nós temos, sem elas não somos nós, somos sim aquilo que a sociedade ou determinados membros da mesma acham que é In ou Out, ou outra coisinha qualquer.
Sobre o que é verdade ou mentira, sobre a duvida que recai sobre qualquer um de nós, sem que nós nos apercebamos do que se passa ou qual o objectivo de terceiros, que por vezes colocam perante outros a nossa verdadeira identidade, abusos inconsequentes sobre pessoas que são verdadeiramente confiantes nas boas intenções de outras, subtilmente entram no nosso pequeno mundo, e depois das palavras mansas e depois de verem e sentirem nossas fragilidades pura e simplesmente utilizam as mesmas em prol daquilo que elas mesmas têm como objectivo, seja o aproveitamento material, físico ou até moral.
Isto existe, porque existem muitas pessoas que felizmente ainda são puras, e que não concebem a maldade sob essa forma, a minha Ex dizia-me muitas vezes que muitas pessoas só se aproximavam de mim por mero interesse, fosse ele qual fosse, dizia e diz também que eu sou o melhor dos amigos que se pode ter, e isso era a minha maior fraqueza, na altura ela estava atenta e eu nem me preocupava pois o alarme tocava sempre, nas infelizmente e após estes anos todos cheguei a dois ou três dias a conclusão que ainda não estou vacinado, pessoas que vagamente e supostamente me conheciam a muitos anos, aproximam-se sem qualquer intenção aparente , e depois exigem e tentam comandar e orientar a minha liberdade ou até os meus sentimentos, não fosse eu uma pessoa de coração, decerto nunca iria perdoar, nas sim claro que perdoo todo que a mim de mal me fazem ,pois acho que errar faz parte da condição humana, agora o que me custa mais a perdoar é o mal que é provocado a pessoas que eu gosto e que a arma de arremesso fosse o excesso de confiança que eu depositei em quem não o merecia, o que me custa a perdoar é a mim mesmo pois deveria ser mais prudente, e devia acima de tudo acautelar com aquilo a que me disponho a fazer ou até a confiar, pois isso nas mãos da pessoas erradas , isso sim prejudica não só a mim com a outros que verdadeiramente gosto, é uma vergonha contudo, a maior mancha fica sempre comigo ou a quem se submete a este tipo de excesso de confiança a pessoas que não são dignas, acho que perdi alguém que eu gostava, perdi muito, essa pessoa pouca me dava, e o que me dava era eu que o via através de muitas coisas, enfim só tenho de pedir desculpas a essa pessoa que de alguma forma se sentiu lesada moralmente.
Nas por vezes com a perda de uns temos o ganho de outros, o que eu ganho diariamente é única e exclusivamente a prudência e também ganho sem nada pedir, o conhecimento, de outras pessoas até meias anónimas.
Quero deixar aqui a seguinte mensagem, errar todos erramos, ninguém esta isento, nas quem erra em consciência deveria ter a dignidade de se expor e de saber sim pedir desculpa no mínimo pela porcaria que faz, e assumir e ilibar responsabilidades de outros e assumir as suas, pois isto não é uma selva, é que nem todos os meios justificam os fins.

Kiss Kiss

e já agora existe "Algo Mais"